Biocombustível – O que é? Vantagens e Desvantagens – Resumo

O biocombustível possibilita diversas aplicações. O biogás, por exemplo, ajuda na cocção de alimentos, geração de energia em lampiões, geladeiras, chocadeiras, fornos industriais e, também, geração de energia elétrica.

A China e a índia, desde o início do século, utilizam biodigestores para produção de gás a partir de esterco de gado.
Em 1981 foram recenseados 160 000 biodigestores rurais na índia.

Na China existem mais de 7 milhões de biodigestores que utilizam como matéria-prima dejetos orgânicos de origem humana, animal e vegetal. O biocombustível é produzido em larga escala no país.

Na região Sul do Brasil estima-se que existam 10 mil biodigestores rurais em funcionamento. Em Minas Gerais, uma experiência comercial com a utilização do biogás para resfriamento de leite apresentou 60% de economia em relação à energia elétrica convencional.

biocombustivel

Riscos Ambientais

Os riscos ambientais e ocupacionais da decomposição da biomassa e sua digestão estão ligados à possibilidade de explosões, contaminação do ar doméstico por vazamentos (principalmente de gás sulfídrico, resultante da digestão da matéria orgânica) e contaminação de água, pelo descarte da água residual do digestor.

Entretanto a otimização desse processo na produção desse tipo de energia é essencial para o futuro, visto que solucionaria dois graves problemas da sociedade moderna: produção de energia e reciclagem do lixo humano, que se avoluma principalmente nas grandes cidades.

Na cidade de São Paulo, atualmente, são produzidas 7 500 toneladas de lixo por dia. Esse lixo vem sofrendo incineração, compostagem e, finalmente, desova em aterros sanitários. A produção de biocombustível no Brasil poderia infinitamente maior do que é hoje.

Biocombustível a base de Dendê?

O óleo de dendê, oleaginosa nativa das regiões amazônicas e do Estado da Bahia, já foi colocado como pauta e estudo para uma possível substituição do óleo diesel na produção de energia renovável. A composição química desse óleo parece fazer dele a matéria-prima ideal para que, após uma transformação química, produza óleo diesel. Além desse fato, é o óleo de menor custo de produção de todos os óleos fabricados no Brasil.

Muitas pessoas não sabem mas o óleo de dendê é utilizado na produção de biocombustível. Um dos fatores para a eleição do dendê como planta potencialmente produtora de diesel vegetal no Brasil é que ele exige uma área catorze vezes inferior à da soja para a produção da mesma quantidade de óleo.

No entanto, como a transformação química do óleo de dendê não ocorre com facilidade, ela tem sido objeto de inúmeras pesquisas, cujos resultados estão muito longe do ideal.

Dessa forma, a substituição do óleo diesel de petróleo pelo diesel vegetal é um projeto que deve envolver grandes esforços, pelo menos por mais duas ou três décadas.